Back to top

NOTÍCIAS

Exposição e missão empresarial à Mercopar possibilitam novos contatos profissionais

A Feira de Subcontratação e Inovação Industrial da América do Sul (Mercopar), em sua 26ª edição, recebeu expositores de todo o País, no período de 03 a 06 de outubro, das 14h às 21h, no Centro de Feiras e Eventos Festa da Uva, em Caxias do Sul. 

O SINDIMETAL RS e o SINBORSUL, juntamente com o SEBRAE, estiveram presentes numa área de 132m², apoiando as empresas expositoras Ernesto Muller, Jarzynski, Ingabor, Irmãos Fuhr, Mercobor, RD Flex, Sebras e Spheric.

“A troca de experiências, a prospecção de novos negócios, além do acesso direto às principais tendências da indústria são alguns atrativos dessa feira, que mobilizou os setores metalmecânico, eletroeletrônico, automação industrial, movimentação e armazenagem de materiais, serviços, borracha, plásticos, energia e meio ambiente”, registra o diretor Executivo do SINDIMETAL RS, Valmir Pizzutti. A Mercopar também possibilitou uma aproximação entre empresas nacionais e internacionais, promovendo o acesso das micro e pequenas empresas, junto a grandes grupos empresariais. 

MISSÃO EMPRESARIAL - No dia 05 de outubro, o SINDIMETAL RS, juntamente com o SEBRAE, promoveu uma missão, que incluiu uma visita técnica, à empresa Keko Acessórios, em Flores da Cunha. Na sequência, os participantes visitaram a feira.

Para a empresária Christine Lange, diretora da Ifla, a experiência de participar da visita técnica foi ótima. “A Keko é nossa cliente, mas não conhecíamos a estrutura da empresa, ecologicamente correta, formada por gente jovem e com conhecimento. Uma oportunidade que superou as expectativas” salientou.

Segundo o diretor da Alu-Cek, Udo Wondracek, “a missão foi muito proveitosa, apresentando estratégias inovadoras e aplicações do processo Lean”, destaca. Já na Mercopar, embora a feira estivesse mais enxuta, foi possível realizar bons contatos com novos fornecedores.

OPINIÕES - Para o empresário Rubén Antônio Duarte, diretor da RD-Flex, a participação na feira tem sido possível graças as parcerias estabelecidas com o SINDIMETAL RS e o SEBRAE. “Este apoio institucional e financeiro é decisivo, pois a cada ano temos que adaptar os custos à realidade das empresas”, afirma. “Realizamos alguns contatos, com possibilidade comercial, inclusive na Rodada de Negócios, mas lamentei muito a redução no número de estandes e consequentemente de visitantes. Os reflexos do momento econômico são visíveis”, enfatiza Rubén.

“A participação nas feiras, em geral, é um investimento a médio e longo prazo”, afirma o diretor Arno Müller, da Ernesto Müller, empresa há 65 anos no mercado de telas. “Durante a Mercopar, renovamos contatos e esclarecemos sobre as diferentes aplicações do produto, divulgando também o nosso Blog e a comercialização através do site”, comenta o diretor. 

Há vários anos a empresa Sebras participa como expositora da feira. Giovani Soto, do setor de Vendas, e Mateus Oliveira, do Marketing, utilizaram esse espaço para ampliar o relacionamento institucional com os clientes. “Recebemos gestores e estreitamos a relação comercial, mas novas possibilidades de negócio, como em anos anteriores realmente não sei se irão se concretizar. Talvez somente no futuro”, avalia Giovani. “Somos a única empresa no Brasil que fabrica portas gigantes - a Maxi Door – ideal para grandes vãos, suportando ventos acima de 100Km por hora. É claro que a visibilidade para o nosso produto é importante, mas talvez as feiras necessitem ser reinventadas, num formato mais atraente, mais setorizada e não tão pulverizada como temos visto”, sugere Giovani.

Alguns gestores tiveram boas perspectivas de negócios. Foi o caso da empresa Irmãos Fuhr, no mercado há 26 anos.  Segundo os diretores Edenilson Furh e Josué Alves as visitas ao estande foram muito proveitosas. “Participamos da Rodada de Negócios e ficamos muito satisfeitos com os resultados. Tivemos solicitações de orçamento de quatro empresas de grande porte, com possibilidade efetiva de negócio. Certamente voltaremos a participar da Mercopar em 2018”, comemora Edenilson.

Na opinião do diretor da Spheric, Giuliano Hoffmann, a feira contou com um número mais reduzido de pessoas, menos leads, mas a qualidade dos contatos mantidos foi muito boa. “A participação na feira poderá fortalecer, inclusive, a empresa, diante do conceito de ‘fábrica inteligente’ (transformar as máquinas e sensores em equipamentos inteligentes)”, salienta Giuliano. “A fabricação de sensores inteligentes, que se comunicam com a máquina e podem antecipar problemas, antes que a mesma pare por conta, gerando altos custos hoje, despertou interesse. Com os sensores inteligentes, temos poder de escolha sobre a parada da máquina, buscando a manutenção preditiva sempre que necessário, eliminando as corretivas, além de configuração dos sensores on-line”, explica Giuliano.

Durante a Mercopar, a empresa lançou um sistema, que permite interação total do sensor inteligente com o CLP (Controlador Lógico Programável), que é o cérebro da máquina. Segundo Giuliano, a Spheric é uma das poucas empresas que possui essa tecnologia pronta, no mundo. Com relação à feira, o empresário tem interesse em participar numa próxima edição, dependendo da infraestrutura e dos valores a serem investidos.

RESULTADOS - De acordo com pesquisa realizada junto a expositores e empresas compradoras, a edição deste ano teve um incremento de 43% com relação aos números verificados no ano passado. Na média, cada um dos expositores realizou 77 contatos na feira, com possibilidades de novos negócios.
Uma série de eventos e palestras disseminou o conhecimento durante a feira, sobretudo na área da inovação, tecnologia e Indústria 4.0. “Os modelos de negócios tradicionais precisam ser revisados”, afirma o diretor Técnico do SEBRAE-RS, Ayrton Pinto Ramos.

Outro dado significativo apontado pela pesquisa é de que 87% dos expositores pretendem participar da feira em 2018. Ampliar o número de clientes, divulgar seus produtos e a empresa no mercado, além de aumentar e diversificar o número de fornecedores foram os principais objetivos neste ano. Durante os quatro dias da Mercopar, os pavilhões do Centro de Feiras e Eventos Festa da Uva receberam um público de aproximadamente 13 mil visitantes.

A Mercopar é uma realização do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (SEBRAE/RS) e da Hannover Fairs Sulamerica, empresa do Grupo Deutsche Messe AG. 

Neusa Medeiros
Jornalista - Reg. Profissional nº 5.062
Assessora de Imprensa do SINDIMETAL RS
Edição 3 - Comunicação Empresarial Ltda.